GIRLSPT.COM - Cursores Animados
Just A Love (Ever Niley)

Demi: É tão triste quanto... essa gota solitária de chuva escorrendo pela janela num dia de sol! – Ela dizia deslizando o dedo na janela de vidro. - Como ouvir uma música agitada sozinha, como mandar mensagens sem um destinatário! – Apontou para Selena que se preocupava em digitar mensagens rapidamente no celular.
Eu: Demi, isso não vai acabar em poema. E, Sel, se quer ver o Taylor é só descer as escadas, em vez de mandar mensagens. – Revirei os olhos, sentada na cama com meu caderno de anotações e uma caneta girando entre os dedos.
Sel: Para sua informação, Taylor não está aqui. E não se inspire em mim para fazer versos estranhos. Não tenho culpa por suas desilusões amorosas.
Demi: Eu não tive uma desilusão amorosa! Só estou sofrendo de abstinência de telefonemas! Sabe o que são 4 dias sem uma ligação do Joe?! – Taylor passou direto na porta e deu um passo atrás.
Eu: E eu...
Taylor: Wow! Não sabia que estava aqui. – O tênis, uma calça de tecido mais leve, a camisa jogada por cima do ombro deixou claro que devia estar voltando de um dos jogos de basquete com os amigos. Ele sorriu aproximando-se por trás da cadeira que ela estava sentada. Taylor tinha o doce e quente sorriso capaz de derreter alguns corações de açúcar por aí... percebi que ela também gostava desse grande detalhe quando esticou os braços em sua direção como uma criança que pede colo. Demi, que tinha o coração de vidro quebrado naquele momento, não suportou ver um rápido beijo de cumprimento do irmão na melhor amiga. Já eu... bem, não terminei minha resposta. Eu não sabia bem como chamar isso, mas não seria uma “desilusão amorosa”. Nossa história sempre foi real, mais do que uma simples “ilusão” de perfeição. E eu ainda acreditava que tudo seria possível, só não sabia como ou porque ainda tinha esperança.
Demi: Blrgh... você está acabando com minha inspiração, Sel! Como pode?
Taylor: Demi... a inspiração sempre fugiu de você. – Disse saindo do quarto e rindo do drama que Demi fazia.
Demi: Oh Deus... porque não mandou ele para outra cidade em vez do Joe? Hã?
Sel: Hey! Não fique mandando o meu namorado para outra cidade!
Demi: Ele não é seu namorado, é meu irmão. E minha vontade de tê-lo longe faz parte da natureza.
Eu: Dá para vocês pararem de falar coisas tão óbvias? O.o
Demi: E você, My? Eu não posso acreditar que foi até a casa dos Jonas e não me levou!
Eu: Foi uma decisão errada.
Demi: Era de se esperar que as coisas não se resolvessem em alguns minutos... não entendo a surpresa.
Eu: Era de se esperar que houvesse outra garota com ele? – Lembro-me de não tem contado detalhes para Demi.
Demi: Garota?
Eu: É... – Respondi receosa. Sabia que aquilo não significava nada.
Sel: Eles estavam abraçados, se beijando ou ao menos conversando com olhos nos olhos e sorrindo mesmo que discretamente?
Eu: Não...
Sel: Então porque estamos falando de uma garota?
Eu: Eu não sei. Mas...
Demi: Ciúmes? – Achou graça. – Ok, é compreensível.

Não sei se era a palavra certa. Não queria admitir, mas ainda assim, era a mais próxima da realidade.

< ... >

Demi: O que você tanto escreve?
Eu: Palavras cruzadas.
Demi: Fala sério! – Não consegui impedir que ela tomasse das minhas mãos a letra que eu escrevia há dias... ou tentava. Mas a inspiração estava distante demais de mim naquele momento. Eu tentava cicatrizar cada corte em meu coração e agora era como se ele se recusasse a sentir dor ou alegria... e isso me impedia de continuar qualquer música. – Uma música de adeus? – Ela disse rápido, sem ler muito.
Eu: Não é isso. Mas nem todas as músicas precisam falar de um “mar de rosas”. Existem as músicas tristes, não é?
Demi: Não foi um adeus, My. – Ignorou minha desculpa, e para falar a verdade, eu também ignorei a mim mesma.
Eu: Como pode saber? Pode me dar uma prova de que o amor não tem fim? – Ela ficou calada por uns instantes. Foi o tempo suficiente para que, por dentro, eu a implorasse que respondesse à pergunta.
Demi: Ok... já chega, você vai lá agora!
Eu: Demi...!
Demi: Não está. Mas, eu estou e vou arrastar você se for preciso. Porque eu sei que quando vocês colocarem as cartas na mesa você vai saber se o amor tem fim ou não. Eu não posso te responder isso.
Eu: Não é simples assim...
Demi: ...um sentimento verdadeiro não é para ser simples. É para valer a pena à luta. Você não pode desistir assim, deixa-lo morrer dessa forma. Foi um erro, mas se tudo sobreviver, no final esse erro não vai passar de uma lição de vida. – Eu sabia que ela estava certa, e tentei me convencer a agir. Por alguns momentos pareceu suficiente.
Eu: Acha que eu deveria ir?
Demi: Você acha? – Ela podia ler a resposta em meus olhos.
Eu: Tudo bem. Eu vou... – Respirei fundo.
Demi: Quer que eu...
Eu: Vou sozinha. – Interrompi. Falávamos em tom sério, e eu sentia minha respiração um tanto tensa. E se ele não quisesse voltar a como era antes? Teria suas razões. Numa simples insegurança eu o fiz acreditar que não havia confiança entre nós, e que era egoísta o suficiente para esconder comigo algo que lhe traria mais motivos para sorrir sem culpa. Como eu poderia mostrar que não era esse o ponto? Ou, ele me ouviria quando eu prometesse que nunca mais aconteceria? Estávamos cansados de promessas. Demi pressionou os lábios e entendeu minha preferencia por ir sozinha. Eu comecei isso, eu deveria prosseguir seja lá como for.

< ... >

Por várias vezes senti a ansiedade e o pânico por não ter ideia de como agiria. Tentei ser forte o suficiente para continuar meu caminho até seu encontro em vez de voltar e me ocupar com mais músicas melancólicas.

Denise: Miley? – Disse surpresa, poucos segundos após eu tocar a campainha.
Eu: Olá, Sr.ª Jonas.
Denise: Você está bem? – Deve ter percebido a apreensão que tentei disfarçar. Era clara demais.
Eu: ...Nick está? – Ela suspirou encostando a porta atrás de si.
Denise: Soube o que aconteceu... – Disse enquanto me direcionava para umas cadeiras na varanda, as mesmas que vi Nick e a garota loira sentados. Seu tom de pergunta mudou por um momento, como se perguntasse se eu me importava com o fato dela saber. Confesso que aquilo me assustou um pouco.
Eu: S-sim?
Denise: Ow, não quero me intrometer. Não fiquei sabendo de detalhes. – Parou por alguns segundos. - Mas, é impossível não perceber os momentos em que aquele sorriso que você trouxe de volta desapareceu... mais uma vez. Não me entenda mal. Não é o simples fato de “sorrir”, mas a certeza de que alguém pode fazê-lo feliz outra vez. – Aquilo me fez ficar submersa em pensamentos. Nas lembranças de sorrisos entre um beijo, entre palavras bobas. Enquanto o passado o martirizava, algo em mim o fez sorrir. E por isso, apenas por isso, eu era a garota mais sortuda do mundo. No entanto...
Eu: Mas e... vi alguém com ele outro dia... uma garota loira... – Eu tentava falar, mas usava as palavras timidamente, como se falasse algo totalmente sem sentido.
Denise: Ah! Taylor? Nem se preocupe. É uma parente distante, prima dos meninos. Mora numa cidade pequena no interior, e depois de muitos anos sem nos vermos veio passar um verão aqui.
Eu: Prima?
Denise: Isso! E se não for suficiente, Nick nunca escutou uma palavra do que ela disse. – Nós rimos juntas, e, como eu havia suspeitado, aquele assunto não fazia tanto sentido como pareceu fazer antes.
Eu: Sabe onde ele está? – Falei depois de suspirar uma vez, olhando para minhas mãos, lembrando-me da realidade que eu devia encarar.
Denise: Não exatamente... mas ouvi-o dizer iria procurar uma música, algo do tipo... não entendi bem, mas Kevin já havia insistido o suficiente para saber o que ele ia fazer. Nunca vi alguém tão curioso.
Eu: É porque nunca tentou esconder um segredo de mim e Demi juntas.

Ela achou graça. Mas a forma como falou... só me levaria a um lugar. Para qualquer outro, ele provavelmente havia perdido alguma partitura e talvez tenha saído para procurar. Mas para mim, não falávamos de simples folhas com letras e notas.
Corri pelas ruas. Deviam me taxar de louca, mas eu não me importava. Precisava chegar logo lá e (graças!) não era tão longe. Não sei se o encontraria ali, nem devíamos mais voltar àquele lugar. Ninguém voltaria. Mas lá estava eu... perto de escolher uma Universidade para estudar, e parada em frente a escola dos últimos 3 anos. Senti-me idiota. Claro que ele não estaria lá. Mas algo, que não posso explicar foi me guiando ao meu ponto favorito. Subindo hesitante os degraus de entrada, apenas o zelador pode me ver. O corredor estava praticamente vazio, embora a escola estivesse aberta por algum motivo que uma simples ex-aluna não consegue dizer. Próximo daqueles armários pude ver cenas voltarem a acontecer... Às vezes em que seu corpo me prendia contra uma daquelas paredes, ou seu olhar me acorrentava com o brilho, o som que me hipnotizara... o som... o som era estranhamente real... real demais, até me dar conta de que a sala de música estava bem ali, ao lado. A porta entre aberta...
Como um encanamento, algo que me puxava para mais perto, sem que ao menos eu soubesse se era real ou meu cérebro estava delirando. As primeiras palavras eram apenas audíveis, não compreensíveis. O ultimo passo dado, permitiu-me ver, através da pequena abertura da porta, seus dedos tocando lentamente o piano. Sua voz era escondida pelo som suave do instrumento...

I’m flooded with all this pain (Estou inundado com toda esta dor)
Knowing that I’ll never hold her, (Sabendo que nunca vou abraçá-la,)
Like I did before the storm… (Como eu fiz antes da tempestade)
...before the storm. (Antes da tempestade.)”

Era como a chuva do deserto que trazia de volta a vida daquele lugar. Ouvir aquela voz, ainda que numa simples melodia, despertava emoções que o tempo e os erros queriam sufocar. As ultimas três palavras foram faladas, em vez de cantadas, levando-me a entender o sentido daqueles poucos versos. Era um momento de tempestade, ao qual não sabíamos o que fazer ou se iriamos sobreviver. Minhas atitudes o levaram a acreditar que nunca mais deveria me segurar entre seus braços. Ao mesmo tempo, aquilo lhe causava dor? Certamente, ele fala da dor que eu causei! Não ao fato de não estarmos juntos. Percebi a dimensão que aquilo havia tomado... ele tinha todas as esperanças e motivos para sorrir em mim... e eu havia quebrado tudo isso, o que lhe causou a dor. O amor não havia simplesmente desaparecido, pois Nick sentia falta e escrevia sobre isso. Mas estava profundamente ferido. Essa havia sido a prova de que não havia fim para algo verdadeiro. Mas eu seria capaz de curar aquele coração? Ao ponto desta conclusão, as lágrimas já haviam voltado a molhar todo meu rosto. Minha respiração estava presa até agora, e não pude evitar os soluços que acompanharam. A música havia parado, e eu deveria ter entrado lá. Mas a consciência do que eu o havia causado fez-me acreditar que ele não iria querer saber que estávamos tão próximos... apenas uma parede nos separava, até que perguntei a mim mesma o que estava fazendo ali. Saí correndo antes que percebesse minha presença.
Tive a impressão de que na minha vida tudo se repetia mais uma vez, como se desse novas chances e oportunidades. Digo isso pois, mesmo que naquela distancia não o ouvisse mais, sua voz havia ficado gravada na minha memória novamente, como na primeira vez que o ouvi.

< ... >

Demi: Você sabe que está jogando essas lágrimas fora. Elas não resolvem nada. – Dizia olhando para o visor do celular, sem ao menos estar usando.
Eu: Eu não chorei. – Menti, mas não a convenci.
Demi: Para de negar, de querer desistir, Miley! Eu vi como chegou aqui ontem. – Por mais que eu quisesse, ou eu piorava as coisas ou não conseguia encará-lo.
Eu: Tá, eu chorei... outra vez. Mas não consegui evitar. Lembrei-me da primeira vez que o ouvi cantando, e não sabia o que sobre quem ele falava, e...
Demi: E você buscou o significado de cada palavra.
Eu: Sim... Mas a diferença é que agora eu sabia do que ele estava falando. Mas isso só dificultou. Queria não ter entendido. Seria mais fácil, talvez eu não tivesse saído de lá antes que ele me visse. – Demi não teve tempo para responder. A campainha tocou naquele exato momento.

*******************************
~> Prontoooo!!! Alguém tá curioso? HÁ! Sorry ter demorado... andei vendo que desde meus primeiros capítulos peço desculpas por demoras e atrasos. O.o hehe Mas é a vida, se eu pudesse demorava menos. É por isso que a history tá levando o dobro do tempo que eu planejei no início... O.o Mas como vocês já perceberam nem sempre é fácil. Espero que tenham gostado do capítulo, e novidades no próximo!! *-* Aguardem!

~>Respondendo:
Disney FIcs: De nada, amr! Sua história é fofa! ^^ A “Barbie” já foi descoberta. Rs Wooow! BTS apareceu agora por sua causa! Kkk Não estava na programação, mas achei que ficaria legal. I Miss You já é uma antiga da Miley (personagem) que ela gravou para a mãe dela... mas tbem já dei indiretas sobre qual é essa música. Ah, a pergunta ainda está lá? Se tiver eu vou sym! ^^
Leeh: Descobriu quem era? HÁ Ela ainda vai aparecer umas vezes aí e atrapalhar um poooouco. ;) Pra mim BTS tbem não diz exaaatamente isso. Concordo.
Tmendre: own *-* Legal. Tbem nõ gosto de ler com pressa pq acaba com a emoção. Hehe Billy conseguiu seus fans de volta. Kkk É exatamente assim, o que sentimos influencia na forma como escrevemos. Kkkk Sym eu AMO. Sempre vou lá no seu blog e se vc não postou fico olhando as nuvenzinhas.
Juliana: Sonhou comigo????? OMG!  como c sabia q era eu? Manow vc é subliminar tbem! Kkkkk Woow! Ameaças de processos! Haha
France: É! Ciumes! Quem não teria? Se fosse eu fazia um meteoro cair em cima dela. Kkkk Estamos bem perto disso, baby...beeeem perto! AHHH OBRIGADA pelo selinho!!! *-*
Mandy: ownt *-* Thanks! Posto logo que tiver tempinho, ok?
Maria Helena: Obrigada amr! Fico muito feliz! ^^
Mandy: Vc comentou duas vezes? Ou são Mandy’s diferentes? Rs De qualquer forma, vou divulgar sym. ;)
Hannah Montana: Respondido!  Loira da limonada..kkk Obrigada, baby! ^^
Gabrielly Potter: Ah ta, achei que vc tinha visto alguém bêbado aki. Preguiçosaaa kkkk Tio Billy só veio fazer confusão kkk A Miley teve vontade, mas não motivos suficientes...ou teve? Rs
Téh: To achando q seu sonho é ser a ultima! Kkkk Não foi outra vez. Sem problemas, eu sei como tudo anda corrido (e como sei!). he Teremos Niley, Sure!!! *-*
Stay Strong: AHH eu tbem vejo pelo lado q não existe! É noix ~bate *-* kkkk A menina promete se meter onde não deve...continue com raiva dela. Estamos mais perto que nunca disso acontecer. Há
Laah: THANK YOU, baby!! *-* Logo logo faço um post com ele, ok?





Marcadores: | edit post
Está: 
14 Responses
  1. BlondieCyrus Says:

    LINDO! AMEI!
    Sério, posta o mais rápido que puder, amo sua história!
    Kiss and Bye, Blondie.


  2. Mackenzie Says:

    Ta lindo, lindo, lindo, adorei!
    To quase chorando aqui, tava ouvindo stay do Nick e chorando :)
    Posta logo, eles tem que resolver logo isso


  3. Juliana Says:

    AAH, será que é o Niick? *-* tomara que siiiiiim, hahah, não aguento mais ver minha smile e meu pequeno Jonas sofrendo :((((((((((
    Então.. eu não sei, mas eu sei que era você. O.o KKKKKKKKK


  4. Taay ' Says:

    eeentão , meu Nick chega agr ? kkkkkkk

    oooi , tudo bem ?
    Adorei de mais, serio msm *-*
    Mas eu quase matei a Miley kkkkk
    é serio , ela ta doida ? sair correndo daquele jeito ? kkkkkkkk
    Tia Denise é de mais nêe ? kkkkkk

    mas , mas , mas , por favoor *-*


  5. Tipo , nóis é parecida com isso .... Masvc ta me matando , com uma facada de curiosidade , (kkk) e sabe mais o que ? não é só vooc' q tá me matando , os PONEIS tbm estão , Aquela musiquinha ...
    -Stay'zinha pensa como gente ....
    Desculpa ae Minina !

    Agora sobree o Caap :
    Que pena q a Miley não conseguiu falar com ele, se fosse comigo eu iria fazer o mesmo , mas foi uma ótima iniciativa que ela teve . A Demi tá toda desesperada, coitadinha dela , o Joe nem liga tbm , Adorei como tá o casal Taylena ... e mais uma coisinha a MeninaQueEuNãoSeiONome , Se chama Taylor, OBRIGADA POR TER ME REVELADO, já oensou toda vez q ela aparecer e eu comentar eu colocar isso tudo ?

    Amiguina ... (nem te conheço, mas), sabe eu fiz um comentário na sua justificativa, e lá tem uma indireta , ér... eu tava querendo saber, Pelo menos me segue no twitter ? ,No Facebook tbm , e talvez até no Tumblr , (é eu tenho algumas contas por aí ... ) Pode ser ? - Tem Pepsi , kkk' - se quiser seguir no tumbl, ou se tiver uma conta lá : www.kay-lainy.tumblr.com

    Só pra constar rapidinho ... neu nome é Kaylainy, sim é TOTALLY de outro mundo, mas ...

    ** Bjoo da Sтαy Sтяσηg ™


  6. Teté Says:

    AHHH TÔ MORRENDO SEM NILEY!!!!!FAZ ELES VOLTAREM LOGO!
    E adivinha???Eu postei *vai chover* hahahahah


  7. Tmendre Says:

    Haushaushaus Conseguiu sim, eu sou fã do Billy novamente, Ahh não ser que de uma louca nele de novo haushuahshaushaus'
    E OMG a garota é a Taylor prima deles, mas ela não vai atrapalhar né ou vai?! o.o OMG to fervendo de curiosidade pra saber quem é que esta tocando a campainha, será que é o ponei maldito, haushauhsuas' Ahh liga não mas é que eu to com a música do ponei maldito na cabeça haushuahsuahu' E adivinha o que eu achei do capitulo?! Tic-tac o tempo ta passando... TRIIIMM... E o tempo acabou e ^você acertou se pensou que eu AMEIII(óbvionéhaushauhsuas') Liga não eu tenho alguns parafusos a menos, alguns a quem eu to engando haushuahsuas' Bomm amore eu amei e ve se não demora a postar viu
    Beijos
    Peace&Love


  8. Leeh Says:

    Ameei!!! #novidade
    Diz que era o Nicky??
    Aii, quero Niley de volta!!
    kkkk A Demi nem é dramática, né?
    Posta o mais rápido possivel, por favor, eu precisava pelo menos saber quem tá na porta...
    Beijos


  9. Disney Fics Says:

    Aaaai! não acredito que BTS apareceu por minha causaa!! to me sentindo agora kkkkkk'! adorei o capituloo! a inspiração da Demi... rsrsrs
    e OMG! quem era na porta? era o Nick? ou era um Serial Killer que sabia o que a Miley e a Demi fizeram no verão passado O.o???kkkk'

    bjs e posta logo ta?!


  10. TE DEI O SOL TE DEI O MAAAR
    PRA GANHAR SEU CORAÇÃO VOCÊ É RAIO DE SAUDADE METEORO DA PAIXÃO
    Não ia querer que caísse em cima dela porque sei que não ia acontecer
    eu ia socar a cabeça dela na parede se chegasse um pouquinho mais perto!
    Amei o capítulo
    E eu queeeero pelo menos um beijo desses dois na história
    Tô quase entrando na fossa junto de tão triste que eles etão!
    Tow curiosa!
    Radiate Love e always belive in yesterday!


  11. Ruh Says:

    Oiee a história está linda!!!

    Divulga pra mim o meu blog?
    http://rhmml.blogspot.com/2011/08/my-dreams.html
    é Niley também s2...


  12. Capitulo lindo e perfeito como sempre!! Mas quase tive um troço quando a Miley saiu correndo sem nem falar com o Nick, eu tive vontade de entrar na historia e fazer ela voltar lá!rsrsrs

    Posta Logo

    Bjonas


  13. beibe mother *O* tô com saudade de vc beibe por onde vc anda? hey hey eu tava pensando aqui com os meus botões O.o pq vc num me passa seu endereço? quero te enviar uma carta,há mó tempão só que esquecia de pedir,é '-'
    Bem vamos para o cap
    Você me fez chorar! muito lindo esse cap,triste tbm '-' me diz que quem tocou a campanhia foi o Nick,please (yn) já não aguento mais quero Niley de volta,beibe tem quem resolver isso ae


  14. Téh Says:

    AMIGA! Não é meu sonho ser a última mas é q sempre venho "meses" depois, kkkk só posso pensar q serei, bom, acho q hoje serei mesmo, tá quem se importa.

    Bom, eu LI, eu LI \o/
    Passei pro MP4 e li de duas vezes, kkkk
    AMEI! OMG! como a My finalmente se decide, escuta o Nick e não fala com ele??? Sei q o impacto foi grande mais esse era "o" momento.

    Ah, Demi filosofando é mt divertida, kkkk

    Mas os conselhos são sabios, por incrivel q pareça. /ops

    Hey, faça eles se acertarem logo, viu? mas tenho medo q quando o façam, seja o final e ficar sem EN será dificil, é uma história tão linda... ç.ç


    Saudades, beijos.