GIRLSPT.COM - Cursores Animados
Just A Love (Ever Niley)
Eu não gostava dos dias chuvosos. Ou melhor, ouve uma época em que gostei. Havia momentos em que ainda gostava. Lembro-me da tarde, depois da escola, em que Nick me arrastou até a sorveteria mais próxima. Chovia naquele dia e eu adorava o frio leve com o gelo do sorvete derretendo em minha boca contrastando com o calor e a tensão de sua presença.
Mas, na minha memória, os pingos grossos de água que eu admirava naquele momento não traziam qualquer sensação boa. Na verdade, eu podia sentir uma sensação gélida, que doía a cada gota que eu acompanhava até o chão. Tudo pareceu impossível a partir do momento em que ele me olhou pela ultima vez... 1 semana atrás.
Demi chegou séria, sentou-se no banco próximo ao balcão de mármore sem demonstrar qualquer emoção. Olhava para frente, mas não via que eu estava ali.

Eu: Algum problema? – Perguntei apoiando o chocolate quente em alguma parte do mármore escuro.
Demi: Todos eles.
Eu: Ah, vamos lá. Não pode ser... tão ruim assim... – Dei-me conta do que falava, e sabia que qualquer coisa seria melhor do que estar como eu mesma estava.
Demi: Está vendo essa chuva? É um sinal.
Eu: Um sinal? O.o
Demi: Joe vai viajar amanhã. Mas todos sabem que não se viaja em época de chuva. É um sinal de Deus, para ele não viajar!
Eu: Acredita mesmo que seja?
Demi: Não... – Rendeu-se à realidade debruçando-se sobre o balcão. – Mas ainda acho que as chuvas precedem momentos ruins.
Eu: Não exatamente. Pra você pode ser. Para mim ela já marca um dia ruim. Para Selena marca uma semana boa... pelo menos pelo tempo que ela e o Taylor passam juntos, não deve estar ruim.
Demi: Neste momento, odeio a Sel por ser feliz em um dia desses! – Ela pareceu que estava proclamando independência à um país... situação que me arrancou um leve sorriso depois de tantos dias.
Eu: Não odeie... pelo menos você sabe que daqui a algumas semanas ele vai estar de volta. – Meu sorriso tímido sumiu. – Ouvimos a porta bater.
Demi: My...
Eu: Esquece. – Sacudi a cabeça. Não seria necessário encher o dia de todos com minhas decepções.
Sel: Que que tá pegando?
Demi: Você... tá pegando meu irmão. ¬¬ - Demi voltou a baixar a cabeça batendo a testa no mármore.
Sel: Demi!
Demi: Tá, já parei. Só estávamos falando o quanto eu odeio você.
Sel: O.o Porque?
Demi: Porque você é feliz em dia de chuva. – Revirei os olhos, Selena fez uma careta e, ignorando Demi, dirigiu-se a mim.
Sel: E você? Ainda não vi o sorrisinho hoje... – Tentou ser simpática, e eu também tentei. Bem, eu tentei mesmo, mas o máximo que alcancei foi um suspiro antes de falar.
Eu: Fazer o que, se as coisas continuam na mesma?
Sel: Bom, eu sei que não vai fazer muita diferença eu dizer... mas não acabou ainda My. E não adianta ficar se culpando, ok? – Ela disse de forma simples, do jeito dela. Mas, a razão estava naquilo. Quer dizer, de qualquer forma, ele ainda está pensando em mim, não é?! Nós conversaríamos, e aí sim eu saberia se teríamos volta. Porque eu dei um ponto final ao caminho que seguíamos juntos. Mas nada me impediria de começar outra vez.
Eu: Tá... tudo bem. – Falei aparentemente mais conformada e ela me deu um abraço, sorrindo, como eu costumava fazer.

<...>

Aquela tarde Selena alternou sua presença entre nós duas e o Taylor... isso porque Demi estava sendo sincera como nunca em tudo o que dizia e o Tay não ficava perto dela sem que começassem uma briga.
Em um momento, tranquei-me no quarto e só tive vontade de chorar mais uma vez. Saudades que me arrancaram mais lágrimas, como em todas as noites anteriores. Não que eu quisesse que percebessem que eu estava mal. Por isso, deixava para quando estivesse sozinha, apenas eu e as memórias.
Sorri ao lembrar o dia em que ele cantou especialmente para mim, uma música sobre nós. Seus olhos alternavam entre os meus e os dedos que tocavam o violão. Aquele dia foi um sonho incrível, o mais importante... o dia em que ele disse “Eu estarei lá para sempre”. Ele estaria.... no meu coração para sempre.
Com a caneta na mão, percebi que uma lágrima havia molhado a folha em que eu havia começado a escrever a música em uma das noites anteriores. Também percebi que naquela noite não escrevi uma letra sequer a mais naquela música, e ela continuava incompleta. E por mais que eu tentasse dar descanso aos meus pensamentos, isso parecia impossível.


<...>

O dia seguinte estava ensolarado. As nuvens brancas apenas rabiscavam o céu, mas não era suficiente para Demi.

Demi: Minha vida acaba hoje. – Taylor tentou falar. – E não venha dizer que estou paranóica. – Vi-o engolir seco com o tom que ela usou.
Sr. Lovato: O que mais me impressiona é o Nick ter deixado a My assim, e não aquele seu namoradinho. – Voltei a terra nesse momento em que ele passou por mim analisando em que direção eu mantinha o olhar perdido e então me lembrei de tomar meu suco.
Eu: Eu que fui a insensível e insegura que estragou tudo. Não ele! – Repreendi. De todas as formas Sr. Lovato sempre gostou do Nick, mas nunca aceitou completamente Joe na vida da garotinha dele. E, naquele momento, ele não compreendia como Demi podia ficar tão destruída emocionalmente por causa de Joseph Adam Jonas. Ela não disfarçou seu espanto.
Demi: O que?! Ele nunca seria capaz de me machucar. – Claro que não falávamos do sentido literal. Mas também valia para isso.
Sr. Lovato: Só quero o melhor para você. – Levantou as mãos, como se fazendo de um inocente pai preocupado.
Demi: Porque não confia nele? Porque não confia em mim? – Falou docemente, olhando nos olhos do pai de perto. Ele ponderou por alguns momentos... sem saber se mantinha sua posição ou se rendia à insistência da filha. Mas ela era boa de argumentos.
Sr. Lovato: Tudo bem, eu confio. Ok? Vou tentar não falar mais assim.
Demi: J Te amo. ^^
Sr. Lovato: Eu mais ainda. – Deu-lhe um abraço e um beijo na cabeça. Sabíamos que no fundo ele ainda não tinha mudado de opinião em relação ao Joe.

Depois do café da manhã, Demi foi até a casa dele. Até recebi o convite da parte dela para acompanhá-la, mas achei melhor não. Não sabia o que fazer se visse Nick. Depois do almoço ela voltou tomou um banho, trocou de roupa e insistiu para que fosse com ela até o aeroporto onde se despediria dele. Tudo isso... parecia até que ele passaria 1 ano fora! Mas não os culpo... já senti a dor da ausência por uma semana e meia e consigo imaginar  o que seria um ou dois meses para eles. Tudo bem, concordei em ir, sabendo que apenas ela e o Kevin iriam até lá e eu ficaria segurando vela. Nós conversamos um pouco, eu ouvi a conversa parte do tempo e a outra parte me perdi nos pensamentos. Quando perguntaram, eu disse que estava tudo bem e só estava triste por Joe ter que ir. Claro que não falei a verdade. E acredito que não o convenci, pois no abraço de despedida ouvi-o sussurrar “Vai ficar tudo bem, você vai ver!”. Apenas eu ouvi e sorri em resposta. Seria nessas palavras em que eu confiaria nos dias em que se seguiriam.

<...>

Eu não conseguia entender o quanto era difícil voltar a viver minha vida normalmente. Mas, cheguei à conclusão de que seria mesmo impossível, já que essa não era minha vida. Estava incompleta! Nenhum sinal dele por dias. Na volta do aeroporto fiquei calada. Só ouvia Demi chorar dizendo que a vida dela chegara ao fim.
Quando entramos em casa percebi que não estávamos a sós. Não encontrei motivos para Billy estar naquela sala novamente. Conversava com Sr. E Sr.ª Lovato amigavelmente e tanto eu quanto Demi congelamos ao vê-lo. Ele tinha que aparecer justamente quando minha vida estava um caos? Sim, essa é a realidade: Se a vida está ruim, algo pior ainda irá acontecer!

Billy: Miley?
Eu: Vai estar aqui sempre que eu chegar?
Sr. Lovato: Bem, acho que você já sabe o que é. Vamos deixá-los sozinhos. – Disse levantando-se com a intenção de sair.
Demi: Eu não vou sair, sinto muito. – Cruzou os braços e eu dei graças a Deus por fazê-lo.
Sr.ª Lovato: Demi!
Demi: O que foi? Eu quero estar aqui. Também precisamos ter uma séria conversa! – Desafiou-o e eu me questionei o que se passava na cabeça dela, mas desisti ao tentar entender. Não duvidaria de nada da parte dela especialmente neste dia.
Eu: Por favor, nos deem o prazer da sua presença. Quanto mais gente melhor a conversa. – Posso dizer que meu tom também era desafiador. – Ainda mais que não temos o que conversar.
Billy: Vejo que continua chateada comigo.
Eu: Não. Só que você deixou o telefone caso eu precisasse. Mas não precisei, não entendo porque está aqui. – Falei em tom normal, dirigindo-me ao sofá e sentei.
Billy: Ainda sou seu pai.
Eu: Porque está insistindo com isso? Digo.. quero entender! Você nunca se importou! Porque agora? – Todos estavam calados a nossa volta, já que pedi para ficarem. E apenas Demi acompanhava o diálogo fazendo expressões faciais como se desse cada resposta.
Billy: Agora deve ser o melhor momento... você já sabe se cuidar, não é?
Eu: Você fala grego pra mim.
Billy: Seria melhor falar só com você... – Ele baixou a cabeça e não arriscava levantar para encarar-me direito.
Eu: Tanto faz. Não me importo que saibam. – Suspirei, deixando de lado meu tom defensivo.
Billy: Tudo bem. Não falei sério quando vim aqui outro dia, dizendo que queria apenas saber como você estava. Ok... eu queria saber. – Raciocinou sozinho e continuou em tom firme. – Mas a verdade é que eu vim te buscar. – O chão se desfez sob meus pés e senti-me à beira de um abismo. Até cogitei ser uma brincadeira, mas ele não ousaria.
Eu: O que?
Demi: O que? – Sua expressão era igual a minha e finalmente parou de dramatizar cada fala.

Billy: Você devia ir comigo agora. Digo, não é uma grande responsabilidade agora, é? – Ele dizia isso para a pessoa que ele dizia ser sua filha? Que ela não era mais uma grande responsabilidade?  – Achei que fosse gostar de viver na estrada, com bandas, músicas, shows... é divertido até. A vida de um produtor não é tão emocionante quanto a dos astros, mas dá pra aproveitar um pouco. – Disse satisfeito.
Eu: Não quero viver sua vida... – Falei baixo, quase sem acreditar no que eu ouvia e nas intenções que ele transparecia. – Você deixou tudo o que amava e realmente importava para viver essa vida. E agora quer que eu faça o mesmo?
Billy: Vai ser bom para você... além de que... ouvi dizer que você gosta de música e tem talento. Ouvi bem?
Eu: Não está entendendo? Não quero... – A cada segundo eu entendia um pouco mais do que ele estava sendo capaz. - ...espera! Você só está interessado no meu “talento para música”? – Aproximei-me e olhei em seus olhos. – Como tem coragem de me propor abandonar minha vida por causa dos seus interesses egoístas de produtor musical?
Billy: Miley! Você reclamou que não me importei com você por tanto tempo. E agora que vim até aqui você não quer que eu resolva isso!
Eu: E você continua sem se importar. – Acusei.
Billy: Olha, eu não posso demorar muito. Amanhã preciso ir embora, e de qualquer forma isso está dentro das leis do país, pelo menos até você fazer 21 anos. E até lá, você já tem se acostumado.

Seu tom foi de que tudo já estava resolvido. Ele não queria discutir. Só deu um suspiro e falou com um tom cansado enquanto passava as mãos no rosto. Para ele era simples assim. Só queria que eu fosse para benefício próprio. Seria melhor se não tivesse vindo. E naquele instante eu senti raiva por tê-lo parado na minha frente. Mais raiva do que todos os anos em que esteve ausente. Eu queria que ele desaparecesse dali como mágica e nada houvesse acontecido realmente. Ele poderia me obrigar abandonar o que ainda me restava? Para mim, era impossível. Era como uma piada de mau gosto. Mas eu não poderia argumentar contra as regras do país. Ele me registrou, mesmo que já estivesse longe na época, e não sei como fez isso. Mas ainda assim, para a Lei obviamente ele era meu pai e teria direito de tomar decisões, já que eu ainda não havia atingido a maioridade americana. Dane-se. Não vou sair daqui. De qualquer forma, aonde quer que ele me leve junto com a Kristen-sorriso-falso, eu ainda tomaria minhas decisões sozinha. Ele não podia estar fazendo isso comigo. Se eu estava sofrendo internamente a cada segundo apenas por Nick não estar aqui, imagino o que seria de mim sem toda essa família. Digo, Nick ainda era tudo para mim, mas ainda assim ele era apenas uma pessoa. E sua falta estava me destruindo. Ficar mais longe dele e de todos só me faria cometer o mesmo erro que sempre culpei Billy de cometer e nunca se arrepender de verdade: Deixar as pessoas que mais amo, as que realmente importam para mim. O equivalente seria “acabar com minha vida”.
Eu queria que ele não tivesse o direito de fazer isso e a cada pensamento perguntava se ele realmente podia. Não era necessário usar a voz, já que Demi cuidava disso.

Demi: Ele pode fazer isso? Ele não pode! Ele pode? Você pode? Você não pode!!! – Srª. Lovato tentava mantê-la calma e eu estava em choque, sabendo a resposta a todas as perguntas de Demi. Ouvi um ruído da porta.
Taylor: How... o que está acontecendo por aqui? – Levantei rapidamente os olhos e entre as lágrimas que embaçavam minha visão pude vê-lo entrar de mãos dadas com Selena.
Sel: Demi?! – Ela correu e a abraçou. Naquele momento invejei Demi. Também queria um abraço, o que me levou a perceber o quanto eu queria que Nick estivesse aqui neste momento.
Billy: Sinto muito. – Disse antes de virar-se e eu sabia que aquelas palavras não significavam nada para ele.
Eu: Então... deve estar doendo muito. – Ele parou antes de alcançar a porta e baixou a cabeça. – Digo, você está colocando um fim à minha vida. E se você sente... acho que está doendo muito. Pena que não é suficiente. – Minha voz era baixa, interrompida pelas lágrimas e pelo nó na garganta. Virou-se para mim novamente, e senti que devia falar algo... não que eu acreditasse que fosse fazê-lo mudar de ideia. – Não posso sair e esquecer tudo e todos que amo. Não sei como explicar, mas não posso. Não me importo com leis. Só que... você não pode chegar de repente na minha vida e... – Minha voz embargou e eu encolhi os ombros, procurei forças e palavras. - ...e, a menos que eles queiram, me tirar da minha família... da minha família de verdade, outra vez.

As duas últimas palavras soaram como um sussurro e mordi meu lábio inferior em seguida, como se isso me desse alguma esperança a mais. “Outra vez”. Sabíamos do que eu falava. De quem eu falava. E esta era minha segunda família. Quase com o mesmo sangue. Não podia me separar ou nunca mais vê-los. Eu precisava deles mais do que eles de mim, embora soubesse que o sentimento era recíproco.
De impotência voltei à raiva quando o vi continuar a andar e sair por aquela porta sem dizer mais uma palavra. Eu não tinha medo, sabia que nunca sairia dali. Sr.ª Lovato me abraçou enquanto eu estava imóvel no meio da sala. Não era a mesma coisa, mas agradeci profundamente pelo gesto no instante em que a ouvi sussurrar “Não vamos deixar nada acontecer...”.

<...>

Não demorou muito até que eu ouvisse meus próprios passos atravessarem a sala. Tranquei a porta do quarto e encostei-me na porta. Curiosamente, nos minutos seguintes eu não me importava tanto com Billy. Era como se eu soubesse que nada aconteceria, embora esta fosse a real situação. Voltava ao meu mundo, e meus pensamentos também voltavam para Nick. Sempre. Vi ao meu alcance, a folha apoiada na agenda e uma caneta ao lado... o mesmo que eu usara mais cedo e nos dias anteriores. Estiquei o braço e sem muito esforço peguei-os, encontrei uma folha em branco, deixando de lado a que escrevia antes, e pude dizer que meus sentimentos em relação a Nick permaneciam sensíveis, mas a raiva que senti de Billy mudou o tom da música que rapidamente foi escrita.
ADDITIONAL CASH
Full Circle (Circulo completo)

I've been in a rut (Eu estive nos trilhos,)
Back and forth enough (Para frente e para tras.)
Heart like a wheel without you around (Coração como uma máquina sem você por perto.)
So uncomfortable is how it feels (Sinto-me tão desconfortável.)

Every time you're near (Toda vez que você está perto...)
Trouble disappears (...Os problemas desaparecem...)
Under the ground (…se esparramam pelo chão.)
But when you go to far (Mas, quando você está longe…)
Silver clouds will start hanging around ( …as nuvends nubladas começam a aparecer.)
And I know why (E eu sei porque.)

(Refrão)
“Try to run (Tento corer…)
But I keep on coming back (…mas eu continuo voltando,)
Full circle ( Andando em círculos completos.)
And I can't jump the track (E eu não posso pular deste trem)
Can't let you go (Não posso deixar você ir.)

Try to want (Tento querer…)
So I keep on coming back (Então, eu continuo voltando)
Full circle (Andando em circulos completes)
'Cause I know you'll come around (Porque eu sei que você vai voltar…)
You'll come around (Você vai voltar.)”

Skippin down a broken path (Saltando for a desta linha…)
How long can I last (Quanto tempo posso durar/aguentar?)
Please let me know (Por favor, deixe-me saber…)
Where's the finish line (…onde é o fim da linha?)
'Cause I've got to find somewhere to go (Porque eu tenho que encontrar um modo de chegar lá.)

I don't want to hear (Eu não quero ouvir...)
People interfere (…Pessoas interferirem)
What do they know (O que elas sabem?)
What I feel inside (O que eu sinto dentro de mim...)
When I'm up all night  needing you home. (...quando eu fico a noite toda precisando de você.)

I don't know why (Eu não sei porque…)
Try to run (Tento correr…)
But I keep on coming back (…Mas eu continuo voltando.)
Full circle (…em circulos completos.)
And I can't jump the track (E eu não posso pular deste trem.)
Can't let you go (Não posso deixar você ir.)

Try to want (Tento querer…)
So I keep on coming back (Então, eu continuo voltando)
Full circle (Andando em circulos completes)
'Cause I know you'll come around (Porque eu sei que você vai voltar…)
You'll come around (Você vai voltar.)

'Cause I know you'll come around (Porque eu sei que você vai voltar…)
You'll come around (Você vai voltar.)

I keep on runnin' (Eu continuo correndo)
Til we meet in the middle (Até que nos encontremos.)
I put it right aside (Eu nos coloco lado a lado…)
And I care just a little (E eu me import um pouco)
There's miles to go (Faltam milhas para chegar.)
But wait (Mas, espere!)
Don't hold back (Não volte.)
We'll make it (Nós faremos isso)

Refrão…

Era tudo o que eu sabia dizer naquele instante. De inicio pareceu subliminar, já que, quando escrevi a última palavra da música meu celular tocou. Olhei o visor e sorri. Nick Jonas.
Eu quis atender. Não me entendam mal. Era o que eu mais queria fazer. Senti antecipadamente a sensação de ouvir sua voz ao telefone, um pouco diferente de quando falava pessoalmente. Um som que costumava fazer-me não querer largar mais o telefone. Mas antes que eu pudesse acreditar que ele realmente estava telefonando, o celular parou de chamar. Ele não ligou outra vez, não naquela noite. E o máximo que pude entender, foi que aquela ligação incompleta, teria sido como uma miragem no deserto: Algo que eu desejava, que durou pouco tempo e que talvez não passasse de coisas da minha cabeça.
Mas, admito: Não foi bem assim.  Eu sabia que realmente ele havia ligado, e seu nome ainda estava no visor do celular.
Pensei em ligar de volta. Mas deixei o pensamento de lado, quando veio a pergunta: O que mais eu faria se ele atendesse? Por um momento, foi como se estivéssemos tentando falar ao telefone pela primeira vez. Mas em toda essa história havia mais envolvido. Havia arrependimento, insegurança, saudade e a minha dúvida: Ele não ligou novamente quando não atendi logo. Teria se arrependido da tentativa? Ou tentaria outra vez?
**************************************

~> Pronto! Sorry a demora, como sempre!! Tenho raiva de mim mesma por isso, acreditem. Bem, o capítulo não foi o que eu planejei. Principalmente o final... mas espero que tenham gostado pelo menos um pouquinho. *-*

~>Respondendo:
·        Anonimo: Obrigada! Também amo Every Rose Has It’s Thorn. Logo vai aparecer que música é essa. ;)
·        Leeh: Pois é baby...triste. Mas, ok. Não vou escrever muitos capítulos tristes, pelo menso eu acho. He Thx ^^
·        France Ananias: kkkk agora foram 14!  Mas estou tentando escrever sempre que possível. :S
·        Mackenzie: Ahh Tbem axei essa parte do livro fechado super fofa. *-* kkkkk Dá vontade de resolver tudo na histori mesmo.
·        Gabrielly Potter: own nem vi vc no msn. He Mas sempre que eu precisar vou pedir opnioes sim! Kkkk
·        Juliana: kkkkk Eu entendo beibiiii. Tenho meus momentos tbem...grandes momentos loks. Mas é a vida. He Legal é vc dizer “MORRI com o cap.” E depois rir! Kkkkk AHH Outra fan numero 1? VOu considerar! Hehe
·        Tmendre: Own Eu tbem to passando por uns momentos meio ‘tristes’ da minha vida e ao mesmo tempo feliz, e aí eu to confusa. O.o Mas, ta ajudando a escrever a historia pelo menos. OBRIGADA MESMO! Tbem amo a sua historia. Sò q as vezes da erro nos coments então nem sempre me deixam comentar. L Mas eu tento e amo o q vc escreve. Super divertido. ^^
·        Real Love – Miley: Own vc leu ‘ao vivo’! he esquece/ Obrigada pelo carinho amr e nesse caso fico feliz por ter chorado! Haha
·        Disney Fics: Bem... quem sabe. Faz sentido! Mas, vamos esperar pra ver qual a música. He
·        Jessica: own amr, obrigada mesmo!! Próximo post coloco o selinho aqui. *-*
·        Teh: Tadinha mesmo... Até eu estava triste. Kkkkk Não poupe comentário, baby! Saudades vc best *-*
·        Maria Helena: ^^ Fico feliz que tenha gostado. E é bom mesmo vc não sumir! Hehe
xoxoxo  

Marcadores: | edit post
Está: 
13 Responses
  1. Leeh Says:

    Aaaaaaaaaaah, não acredito!! 1° comentário pela primeira vez, WOW!!!
    Tá muito lindo, como sempre, mas... ai, que raiva do Billy!! E e o Nick? Vai ligar de novo (diz que siim, diz que sim)...
    Enfim, posta loogo!!!
    Beeijinhos


  2. Daniella Says:

    OMG... A Miley nao pode ir embora... nao é justo. Quase morri quando o nick ligou... pelo amor de Deus a Miley tem que ligar de volta!
    posta logo...
    aqui voce ja leu minha fic? o que achou dela?


  3. Psé filha, tem que postar mais!ainda mais agora... Que me deixou curiosa pra caramba... Juro pra você.. Meus olhos se encheram de água quando o Billy disse que ia levar a Miley... AI MEU DEUS!LUANA NÃO DEIXA ISSO ACONTECER!


  4. Disney Fics Says:

    Oooie!!!!
    Primeiro queria dizer que adorei o capitulo, mas acredite derramei rios de lagrimas! tadinha da Miley, perde o namorado e a familia de quebra!!!!
    AH! e eu estava errada em relação a musica, não era Before the Storm como eu pensei!rsrsrsrs
    bjs e passa la na minha fic e vota oks!


  5. Juliana Says:

    oooooooooooooow, morri com o capítulo KKKKKKKKK eu sei eu sei, as pessoas falam que eu sou louca mais eu nao sou looouca, what? elas que sao. Eu sou normal, o resto do mundo que é estranho néé´? KKKK
    Que divo o capítulo, amei. Ain, vou alagar meu quarto, já a alagado. Uma piscina aqui, dá até pra alugar meu quarto como piscina.. 1 real a hora. KKKKKKKKKKKK wtf. n
    Ah Miley, vai acostumando é assim todo dia comigo. O nick me liga todo dia me pedindo em casamento é que assim... Eu SEMPRE fui casada com o Nick sabe? Só que eu vi ele com a 'forma de matemática' e terminei tudo com aquele cachorro.... Ai acho todo dia ele me liga cantando "get back" ai ai.... I wanna get back with you ♫ já to cansada de ouvir essa frase vinda dele.. KKKKKKKK triste né? eu sei. Já virou rotina ouvir declaração de amor dele. :/
    Mas nao vou te perturbar com meus problemas, uma hora o Nick vai ver que eu sou melhor que a forma de matematica e virá correndo para os meus braços *-*
    Eu falo de tudo menos do capítulo, ér... então; TA LINDOOOOOOO, amei e trata de fazer eles voltarem ok. Se isso não acontecer eu vou te processar, te denunciar e você será presa por HOMICÍDIO CULPOSO. (eu sei la o que é isso.) KKKKKKKK

    Beijooo!


  6. Como eu pude demorar tanto para achar a sua fic, ela é tão perfeita!!Tipo você escreve bem demais eu consigo sentir emoção em cada linha, eu levei tres dias para ler até aqui...Mas valeu cada segundo, eu sei que ja devem ter te dito isso milhões de vezes mas a sua fic é a melhor que eu já li até hoje, estou dizendo isso sinceramente!!
    Bom, vc conquistou uma nova leitora...

    Posta Logo

    Bjonas!!


  7. Maria Helena Says:

    Perfeito! Sem mais palavras! Só que tá PERFEITO!
    BJOSSSSS


  8. Juliana Says:

    você ganhou 4 selinhos :D http://jemi-truelove.blogspot.com/2011/07/selinho.html

    Pelo menos dessa vez nao foram 10 né KKKKK


  9. beibe mother *-* vc demorou a postar hein? '-' num tô gostando dessa demora '-' masn enfim,hihi, capitulo perfeito como todos os outros,achei esse tenso o.O meio sobrio o.O HUAHSUHAS
    tenho perguntas hihi a Miley não vai com o tio billy né? e se ela for o nick vai aparecer né? -q HUHAUS fiquei com pena da Demi =/ estaria fazendo mais drama que ela se o meu José fosse embora por 2 meses,é HUAHSUHAS


  10. Téh Says:

    Sou sempre a última a comentar :(

    Bom, eu adorei... mas quero logo q eles se resolvam! #EverNiley

    Quem esse Billy pensa q é? Não gosto nainha dele, q cara idiota! Só pq ele é o pai dela, quer arrancar a menina da verdadeira familia dela, q sem noção.

    Please, não deixe a My ir embora, a Demi precisa dela. ''/

    Ain eu queria poder ter abraçado a My naquele momento q ela precisa e qe todos pelo menos uma vez na vida precisam ):

    Q música linda! *o*
    Amei!

    Fiquei na dúvida... a My recebeu pou não a ligaçãop do Nick? o.O

    beijos, saudades sem fim!

    p.s.:espero q eles se resolvam logo!!!!!!!


  11. Sтαy Sтяσηg ™ Says:

    OOOOOOOOOOi (::, Eu acho - tenho certeza - que nunca deve ter lido um comentário meu antes ... pois é, não teve vergona , - e o lha que eu não sou tímida ..- Apesar de ler desde o primeiro , AFF's Que Idiotária eu sou né ? ( não responde), mas en fim ... Vamos ao que interessa ,

    OOOOO GOSH IT'S SOOOO PERFECT !! Ta Muito Liindo Mew ! Chorei e pensei que iria ter um segundo dilúvio (não ligue sou um pouco exagerada ..), Ainda mais quando o #Billydumal foi buscar a Miley . O Nick tem que falar logo com ela e ela tbm tem que falar logo com ele se não vai ser contra as leis das da vida amorasa ... (Esqueci de dizer tbm, que tenho delizes mentais ... ) Sei que o #Billydumal é pai dela, mas ele não pode fazer isso - ou pode ? - Ele pelo menos tem que entender que tudo não vira em torno da fama que vai fazer ele ganhar Muitos Moneys ....
    Só mais uma coisinha ... Posta logo please, sei que não ta podendo direito, mas eu to quase já sem dedos , de tanto roer unhas (lembra o que eu disse sobre exagero e deslizes mentais ?)..

    Beeeeeeeijos da Sтαy Sтяσηg ™ <3 !!


  12. Sтαy Sтяσηg ™ Says:

    OOOOOOOOOOi (::, Eu acho - tenho certeza - que nunca deve ter lido um comentário meu antes ... pois é, não teve vergona , - e o lha que eu não sou tímida ..- Apesar de ler desde o primeiro , AFF's Que Idiotária eu sou né ? ( não responde), mas en fim ... Vamos ao que interessa ,

    OOOOO GOSH IT'S SOOOO PERFECT !! Ta Muito Liindo Mew ! Chorei e pensei que iria ter um segundo dilúvio (não ligue sou um pouco exagerada ..), Ainda mais quando o #Billydumal foi buscar a Miley . O Nick tem que falar logo com ela e ela tbm tem que falar logo com ele se não vai ser contra as leis das da vida amorasa ... (Esqueci de dizer tbm, que tenho delizes mentais ... ) Sei que o #Billydumal é pai dela, mas ele não pode fazer isso - ou pode ? - Ele pelo menos tem que entender que tudo não vira em torno da fama que vai fazer ele ganhar Muitos Moneys ....
    Só mais uma coisinha ... Posta logo please, sei que não ta podendo direito, mas eu to quase já sem dedos , de tanto roer unhas (lembra o que eu disse sobre exagero e deslizes mentais ?)..

    Beeeeeeeijos da Sтαy Sтяσηg ™ <3 !!


  13. Foi duas vezes (:, desculpa aí ...